A TRANSFORMAÇÃO – fev 2019

A palavra transformação pode ter várias interpretações; mas na essência literal, significa mudar a forma, era de um jeito e ficou de outro, como a lagarta que se transforma em borboleta.

Podemos analisar a transformação por vários aspectos, na sociedade por exemplo, o comportamento das pessoas é condicionado pelas transformações que acontecem no meio em que elas vivem, a principal influência vem dos avanços da ciência e da tecnologia, ambos não medem esforços para proporcionar a melhoria de vida do ser humano.

Precisamos, contudo, exercitar o discernimento para identificar o que é transformação e o que é simples mudança.

Vamos pegar um exemplo bem próximo de quem vive nas grandes cidades metropolitanas, o transporte público.

Nos anos 50 mais de dois milhões de pessoas eram transportadas diariamente na capital de São Paulo, boa parte delas em ônibus lotados, que trafegavam em ruas estreitas com pavimentação precária, trânsito caótico, que deixavam os usuários exauridos depois de uma viagem longa e desconfortável. Ao longo de 60 anos muitas mudanças vieram para melhorar o transporte público, ônibus modernos, metrôs, trens, VLT, até UBER. Hoje são transportadas mais de oito milhões de pessoas por dia em São Paulo, boa parte delas, em ônibus lotados, que trafegam em ruas estreitas com pavimentação precária, trânsito caótico, que deixam os usuários exauridos depois de uma viagem longa e desconfortável.

Perceberam? Tivemos 60 anos de mudanças na mesma forma de transportar as pessoas, não houve transformação, não se resolveu o caos do deslocamento urbano, o que houve foi um enfeite no bolo, não é o ar condicionado, o banco estofado, a câmera de segurança, a tecnologia embarcada que vai resolver o problema, o que se faz no transporte público é mera mudança.

E a transformação? Vamos pegar um exemplo bem próximo de todos, o telefone celular.

No início na década de oitenta, o celular ganhou espaço na vida das pessoas, o simples fato de se comunicar deixou de se feito através de um orelhão, que nem sempre funcionava, para ser feito através de um aparelho que as pessoas levavam no bolso, este é um fato, a grande transformação da comunicação foi a invenção do smartfone, este sim transformou a rotina de vida das pessoas, trouxe o mundo na palma da mão, a noticia é divulgada no momento em que o fato acontece, hoje temos mais celulares que gente no Brasil, com ele podemos, falar, assistir TV, receber email, pesquisar na internet, tirar foto, fazer vídeo, enfim, a vida não é mais a mesma de trinta anos atrás, a vida foi transformada pelo advento do telefone celular.

Agora olhe em volta de você, olhe você ontem e você hoje, quantas transformações você promoveu na sua vida? Quantas transformações externas mudaram a sua vida? Muitas pessoas não têm sintonia com a diferença entre mudança e transformação, está na hora de começarmos a tratar deste tema com mais seriedade, promover ações que provoquem transformações não meras mudanças, isso porque mudanças consomem recursos, transformações geram riquezas.

 

Aparicio Esquina – Consultor em Gestão da Informação

www.jesquina.com.br

contato@jesquina.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*